segunda-feira, 29 de junho de 2015



     Desde sempre sou muito observador, e o comportamento do ser humano em diversas situações me fascina. Dia desses um amigo me mandou o link de uma página do facebook que me deixou extremamente interessado: trata-se de um projeto chamado JF Invisível.
     O projeto consiste em prestar atenção às pessoas que cruzam nossos caminhos diariamente, e relatar isso de forma real. Sempre me pego pensando na quantidade de histórias que passam por nós a todo momento da vida. Aquele cara que tá ali parado esperando impaciente o sinal abrir, a senhorinha que correu pra pegar o onibus mas não conseguiu. Mas a proposta do JF Invisível vai além disso. Eles buscam por pessoas realmente consideradas ''invisíveis''. Pessoas, em sua maioria, negligenciadas pela sociedade.
     A idéia é sensacional e visa trazer mais sensibilidade ao olhar das pessoas para o próximo, e para essas pessoas que acabam se tornando invisíveis aos nossos olhos nessa rotina insana do dia a dia. A realidade tá aí na nossa cara o tempo todo e por tantas e tantas vezes não nos damos conta. Sua história de vida é diferente da minha e da do outro, mas não é porque você nunca vivenciou um tipo de situação na pele que ela não exista.
     A idealizadora do projeto em Juiz de Fora é a Maria Clara Nardy, e ela conta com uma equipe de mais seis amigos (incluindo o que me mandou a página, alô João!): Marcella Calixto, Júlia Fernandes, João Lopes, Lucas Barreto, Ismael Honório e Francisco Brandão.
     Até o momento, duas histórias já estão postadas: a do senhor Aldemir, catador de reciclagem aposentado por invalidez, com mulher e três filhos para criar, e a da Fernanda, uma hippie que veio de Buenos Aires há um ano com uma filha pequena e vende artesanato pelas ruas da cidade.
Ambas as citações preservam a forma e diversidade linguística da fala de seus invisíveis, agora tão visíveis aos nossos olhos.
     A origem: 

     A Maria Clara contou que sempre se pegou pensando que precisava fazer algo por essas pessoas. Interessada em suas histórias, um dia encontrou a página ''SP Invisível'', de onde tirou a idéia original. Vendo tantos relatos dos invisíveis de São Paulo não teve dúvidas: precisava fazer o mesmo em Juiz de Fora.
     Outra coisa muito bacana da página é o recente espaço criado "Olhar Invisível''. Nele, a galera que curtiu a idéia e quer ajudar/participar de alguma forma pode mandar relatos e citações que consideram importantes a serem divulgados também. Dessa forma a interação é ainda maior com o público interessado e podemos tornar cada vez mais visíveis essas pessoas tão importantes.
     A rápida aceitação do pessoal da cidade foi uma grande surpresa e em apenas dois dias a página atingiu mais de mil curtidas!
     Pra quem se interessou pela idéia e tá afim de conhecer/participar/ajudar, deixo os links das redes sociais:

Facebook: https://www.facebook.com/Jfinvisivel
Instagram: https://instagram.com/jfinvisivel/

12 comentários:

  1. Respostas
    1. Que bom! Seria muito bacana se tivesse em todo lugar! haha

      Excluir
  2. Achei o projeto super interessante. Vou dar uma olhada, com certeza!
    Bluebell Bee

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem sabe não tem algum parecido por aí? haha

      Excluir
  3. Bah! Projeto super bacana!!!
    Que tome mais força e cresça muito mais e se espalhe por todo Brasil, para poder ajudar muito mais "invisíveis"...

    Um beijo.

    http://momentosdelucidezenemtanto.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Adorei o post nos apresentando melhor esse projeto ainda tão pouco mencionado, mas muito bacana. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Que projeto incrível! Notar esses pessoas é um desafio diário, pois muitas vezes, em nossa correria insana, não prestamos atenção nem nas pessoas que estão próximas. Com certeza é importante para essas pessoas negligenciadas pela sociedade serem notadas e perceberem que elas tem seus valores. bjsss www.janelasingular.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A intenção é mesmo buscar chamar a atenção das pessoas pra esse tipo de realidade! Faz diferença para gente, que trabalha isso no nosso cotidiano mas sobretudo para eles, por terem esse reconhecimento e a voz ouvida. Fico feliz que achou bacana!

      Excluir
  6. Adorei saber sobre esse projeto. Pesquisei agora no face, para curtir. Aproveitei e li algumas historias. É incrível como as aparências enganam, ne? Muito bom meesmo, saber sobre esse projeto e acompanhar. Nos faz mais sensíveis diante do próximo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É demais, né? Achei sensacional! Eu não sei qual a sua cidade, mas dá uma pesquisada. Quem sabe não existe uma assim sobre os invisíveis daí? Seria muito legal se se espalhasse cada vez mais!

      Excluir